Tem muito casal por aí que não dá um passo à frente, nem se aproximam um do outro ou nem mesmo se animam a pensar em sexo ou começar a fazer sexo, sem um bom e velho fétiche, claro que a origem da palavra é francesa e está embalada em vários significados como um objeto enfeitiçado, uma parte do corpo ou um comportamento que desperta excitação sexual. Isso não quer dizer que a relação não esteja funcionando, muito pelo contrário, ela funciona melhor se a imaginação do casal não parar de criar. Fetiche não são apenas objetos ou manias, no repertório de algumas posições sexuais o fetiche também ocupa um lugar de destaque.  

Não esperem por momentos exóticos ou grandes eventos para ter mais ousadia, usem e abusem do fetiche e das posições sexuais em lugares interessantes ou até mesmo em casa, dentro das 4 paredes. Quem gosta de um fetiche não costuma economizar, rola até uma certa obsessão pelos últimos lançamentos de calcinhas: string ou vazadas, lingerie de todos os tipos, velas perfumadas, etc e tal e o que você mais imaginar por aí. Transformar a sala de casa em uma passarela da Victoria’s secret, ver em close e ao vivo o bumbum da sua mulher para lá e para cá, em trajes mínimos, pode ser divertido e ajuda a espalhar o clima de tesão. Olha o bem que Anitta fez pelos shortinhos vermelhos após abrir o seu próprio videoclipe “Vai malandra”: eternizou a vestimenta e as celulites, que também foram declaradas parte do fetiche, “mulher com celulite dá mais tesão”, dizem alguns, e é verdade.  A relação só melhora mais e mais com fetiche e a busca por novas posições sexuais, qual é o problema? Vale tudo pelo amor.

DENTRO DE UM CARRO: ACELERE?

DESCUBRA OS FETICHES QUE ESTÃO POR TRÁS DAS POSIÇÕES SEXUAIS PREDILETAS 1
sexo dentro do carro

Existem relatos reais de casais que transaram com o carro em movimento. A posição sexual “apropriada” para esta loucura em alta velocidade é com a mulher sentada com o rosto voltado ao motorista para que possa lhe beijar e falar coisas em seu ouvido, como: “corre mais, meu amor, estou gozando”. Quem não perde a cabeça uma horas dessas? Mas vamos com calma meus amigos, o transito não agüenta mais acidentes e irresponsabilidades, fazer sexo dentro de um carro pode ser considerado um fetiche daqueles dos bons, um momento realmente inesquecível, mas requer uma série de cuidados, tentar algo deste tipo pode ser bem arriscado.  Claro que a sensação de perigo e adrenalina, pode levar a mais excitação e a mais desejo, mas saiba que sua vida corre perigo. Uma posição sexual dessas pode lá ter seus efeitos e prazeres, mas não confunda uma “rapidinha” com estar rápido demais. Eu aconselho que escolham um lugar que não ofereçam perigo nem a vocês nem aos outros. Se querem realizar suas fantasias, tudo bem, mas que isso não leve prejuízos a ninguém. O seu fetiche não pode causar acidentes, mas pode ser realizado, de uma forma mais ou menos segura. Caso estejam em um deserto ou em algum lugar amplo e vazio, uma fazenda por exemplo. Você não precisa estar em alta velocidade, que tal ir com o carro a 10 km por hora? Pode ser bem “emocionante” e divertido. O homem passa a marcha e tenta enxergar além, mas só vê seios à sua frente. O que importa no fundo desta aventura é a posição, o encaixe, o sexo e o prazer de estarem ali dentro.

Pare o carro, são muitos os caminhos a percorrer

Aproveite os prazeres de um carro parado, para fazer um sexo “apertado”, só que mais gostoso. Você pode estacionar o carro em uma ladeira, a parceira que está em seu colo, ficará mais pressionada em seu corpo, o que é melhor.

O ideal é que você não tenha pressa, desligue o carro, deixe o tesão fluindo, mas use a cabeça, é preciso planejar, para não acabar com alguns hematomas. Na verdade, dentro de um carro, todos os seus movimentos precisam ser “friamente calculados”: cuidado para não dar uma cotovelada no espelho, olha a buzina, este é o freio de mão, eu avisei.

Na prática, não lhe faltam opções, é preciso explorar o interior do automóvel em busca das melhores posições sexuais possíveis. O prazer de estar dentro do carro, é se imaginar dentro de uma nave, feche os vidros, o barulho é menor, como uma caixa de isolamento, existe bastante privacidade e um certo clima de cinema.

Dentro do carro, você e sua parceira se sentem mais seguro a tentar algumas ousadias, o banco traseiro é mais propicio para o clássico papai e mamãe, mas com um pouco de esforço, muitas outras posições também podem funcionar. A mulher pode deitar e ficar de ladinho, de costas para o parceiro no banco de trás, enquanto o homem lhe abraça, segurando-a para ela não cair no vão entre os bancos da frente e de trás. Ela precisa suspender a perna e colocá-la no vidro, por exemplo, e usar a outra perna, a de baixo para pressionar a porta, mantendo seu corpo firme contra o corpo do parceiro e ao mesmo tempo se manter deitada no banco de maneira firme e segura. As mãos podem se apoiar no banco do carona. A boca do parceiro vai estar no pescoço dela e ele pode aproveitar para cheirar, dar pequenas mordidas e falar em seu ouvido. Ah, pode colocar a língua dentro da orelha, mas sem exageros. Peça para ela encaixar seu corpo no seu mantendo a penetração, sem muitos movimentos vai e vem. Um bom encaixe é mais importante que o movimento.

Aprenda a fazer sexo…com ela

POSIÇÕES SEXUAIS
sexo com ela

As mulheres elogiam aqueles homens que elas consideram o “ideal”, na verdade, muitas vezes o ideal costuma ser aquele que para ela, atingiu o seu “encaixe ideal”, a penetração se encaixa de uma maneira que ela considera a ideal, esse encaixe não é necessariamente por causa do tamanho do pênis. Ao perceber que o seu “melhor amigo” recebe boas notas pelo encaixe proporcionado, busque as melhores posições para trabalhar com o que tem. Acredite, você pode ir mais longe do que imagina. Peça para o companheiro manter o pênis dentro de sua vagina, sem ficar tirando e botando, indo e vindo, fuc-fuc, pouca afobação, a coisa certa está mais para um “slow sexo” do que um show de rock, deixa o melhor amigo quieto e ereto, deixe a companheira também fazer os movimentos que ela quiser, aprenda com ela.

O mais importante é que você encontre um lugar romântico para parar o seu carro, muitos tentam escolher uma noite com luar, mas por segurança, pode também ser dentro da garagem da própria casa, se você ainda mora com sua mãe e seu pai ou mesmo se a casa for toda sua. A garagem de um motel também pode ser uma boa pedida. O desejo é tão intenso e a privacidade convidativa para não terem que correr imediatamente para a cama e para a hidromassagem. Não incentivamos ninguém a correr riscos em busca de prazer, mas os fetiches existem e seria bom você começar a tentar os seus.

De quatro, velas acesas, cera quente, pode ser bom, muito bom.

Volte duas casas e ganhe o aconchego de seu quarto novamente. O ambiente escuro é aliado ao fetiche desta situação a seguir: se o quarto tiver janelas e se a lua estiver perto, melhor ainda, use esta luz natural a seu favor. A melhor posição para a realização deste fetiche é que a mulher esteja de quatro, mas… peça com carinho. Tenha uma vela que caiba na palma de sua mão, o ideal são as velas menores e barrigudinhas, que você possa segurar confortavelmente, como um copo. A vela deve possuir uma boa cavidade perto do pavio, para que mantenha um pequeno depósito de vela derretida e liquida ali sempre disponível. É preciso ter timing entre a penetração e a quantidade de vela que deixa cair nas costas da parceira. Basicamente para cada movimento de penetração derrame um fio de cera pelas costas em direção ao bumbum. A cera quente atinge a pele e a mulher vibra, você a penetra ou deixa ela colar o seu corpo no seu, enquanto derrama mais vela, ela terá mais vibrações da cera quente e vocês podem ficar nessa durante bastante tempo, tentando alcançar o melhor orgasmo que conseguirem. O parceiro pode ficar por trás, de pé ou com um joelho em cima da cama e o outro pé no chão para buscar o equilíbrio e firmeza, é importante ter um suporte para agarrar uma das mãos, porque na outra mão, a vela precisa estar a vontade em suas mãos. Enquanto a penetra você controla o ritmo de acordo com o prazer que percebe de sua parceira. Ao derramar a vela junto com a penetração, você aproveita para melhorar o encaixe, de acordo com a vibração da parceira. Vocês precisam estar sempre sintonizados e acesos. “Mas isso não vai queimar as minhas costas? Isso é medieval?”, as mulheres vão reclamar, vão ficar intrigadas e com toda razão. O que você está propondo não é tortura e sim cera quente, e é justamente aí que o gozo pode ser acionado, peça para ela lhe dar um voto de confiança. Os relatos dizem que você não terá uma queimadura, nada grave ou que vá deixar marcas, a pele é resistente a ponto de suportar o grau da cera, mas claro, são vocês que tem que decidir se vai valer a pena ou não tentar acender essa chama. Alguns fetiches exigem o seu físico e sua disposição, então isto será decidido entre vocês, até onde pretendem ir em busca do prazer. Os homens também embarcam na história da cera derretida, tem que ver aonde é melhor, geralmente pedem para jogar em seu peito, como se estivessem matando uma bola de futebol. Golaço!

Na Rede, de balançar, o casulo do amor

DESCUBRA OS FETICHES QUE ESTÃO POR TRÁS DAS POSIÇÕES SEXUAIS PREDILETAS 2É provavelmente o fetiche mais romântico da lista e o mais relax, ficar deitado na rede logo te lembra férias e uma boa leitura, mas pode ser realmente quente se você estiver com sua gata. Tenha a sua própria rede de balanço, invista, dê um jeito de conseguir colocar dois ganchos na parede ou algum lugar com absoluta firmeza e segurança. Pense, na hora que estiverem para gozar juntos, a rede arrebenta, não pode. Uma rede que não vai arrebentar é fundamental para que o fetiche dê certo e sua rede vire um abrigo do orgasmo, um casulo do prazer. Este é um investimento que vale a pena para diversificar o número de posições sexuais.

REDE NA VARANDA OU NO QUINTAL ENTRE ÁRVORES

Se a rede estiver posicionada em uma varanda, pode-se obter uma noite inesquecível. Vocês podem tirar a roupa e deitarem nus, o parceiro pode começar deitando primeiro na rede e ela deita por cima. Em seguida podem começar a se ajeitar, a rede precisa de um tempo para entender sua maleabilidade e seu balanço, a rede sempre tem um movimento, mas é possível controlá-lo, relaxando ou mantendo uma cadeira próxima para se segurar e conseguir parar o movimento por completo. A parceira agora pode ajeitar a cabeça por cima do peito, ele ficará novamente com os cabelos e o pescoço dela para fazer o que quiser, aproveite para deixá-la com mais vontade. Aqui na rede a idéia é que vocês possam se masturbar, peça para ela abrir os lábios vaginais, enquanto você estimula o clitóris ou vice e versa, você pode abrir os lábios para ela. Com a outra mão, você também pode segurar suas coxas por baixo e levantá-las um pouco enquanto as acaricia. Ela pode subir mais um pouco o seu corpo para cima do seu, para que ele escorregue por debaixo dela, assim ela possa alcançar o seu pênis para movimentá-lo. Deixe a parceira totalmente livre se ela quiser se masturbar também, você ainda terá o pescoço para beijar, os cabelos dela em sua cara e lhe falar palavras em seu ouvido, coisas safadas que sabe que ela irá gostar ou o silêncio, experimentem o silêncio, tenham apenas o prazer.

Na rede seus corpos estão suspensos no ar, o que aumenta a sensação de liberdade, se estiverem acompanhados de uma taça de champanhe, vocês podem passar uma noite inteira namorando na rede. Nesta posição é possível conseguir uma gozada forte, em seguida esperem as pernas ficarem moles, o riso infantil e a vontade de dormir. Agora aproveite para dormirem por alguns minutos, até recomeçarem as carícias.

Uma outra posição, ainda usando a rede, é ficar sentado e colocar os dois pés no chão,a mulher senta por cima, no colo e de costas para o seu parceiro. Para manter o equilíbrio, o homem pode abrir os braços e segurar a rede nas extremidades, como se fossem asas.  Os dois precisam estar com os pés no chão, ficar sentados na rede, usando o movimento de vai e vem da rede, podem flexionar os joelhos, indo para frente e para trás, com a mulher sentada, rebolando no colo do homem.

Ménage à trois na rede, que sorte

Em uma rede tamanho “Super Large X Large”, você pode se deitar no meio e ter duas gatas, uma de cada lado. Uau, como você vai conseguir que duas mulheres se deite em uma rede contigo, eu não sei, mas caso consiga tamanha façanha, aproveite. Este é um raro dia de sorte. O mais importante é que comece a masturbar as duas ao mesmo tempo, para que cheguem ao orgasmo juntas. O fetiche ideal é ficar inicialmente de roupa e se masturbarem até as calcinhas ficarem úmidas e as cuecas meladas, depois podem ganhar o sofá da sala ou a cama para dar uma esticada nas pernas.

Abocanhar ainda mole, deixe-o crescer lentamente dentro de sua boca

DESCUBRA OS FETICHES QUE ESTÃO POR TRÁS DAS POSIÇÕES SEXUAIS PREDILETAS 3Sim, este pode ser um fetiche, principalmente para ele, conversem primeiro sobre o assunto, fantasiem, combinem a cena e depois esqueçam. Espere um dia banal, aparentemente sem graça e dê o bote. Primeiro sente-se na ponta da cama e quando ele passar de bobeira, distraído, puxe-orapidamente para perto de si, não deixe ele perceber que quer fazer um sexo oral, seja rápida, antes que ele fique excitado ou lembre do que combinaram. Aproveite quando ele ainda estiver relaxado, sem estar pensando em sexo.  Abra suas calças e apanhe o pinto dele ainda mole, experimente abocanhá-lo, mesmo se ele estiver mínimo, a brincadeira é essa mesma. O pinto tem que estar mole e pequeno, nem “meia bomba” é necessário. Não espere o pinto ficar duro, como uma madeira de lei, aí é mole. O fetiche está em abocanhá-lo com ele ainda mole e caído, a idéia aqui é trabalhar com calma, apenas abocanhar o pinto ainda mole e esperar ele endurecer em sua boca. Isso vai fazer com que seu namorado lhe coloque na pasta de “momentos inesquecíveis”.  Olhe nos olhos dele e comece a alisar com cuidado as bolas do rapaz, você pode falar com o pênis enquanto ele endurece, “fale com ele”, sussurre como as melhores profissionais do filme pornô fazem.

Aí sim, quando estiver duro como uma madeira, comece a masturbá-lo com as duas mãos, faça força.  Claro que depois de todo esse ataque, ele provavelmente irá querer gozar dentro de sua boca, vocês conversaram sobre isto antes, combinaram esta parte também? Se vocês não combinaram, sim, ele vai estar tão eufórico que não vai lhe escutar, não pare de chupar, ao perceber que ele está próximo de gozar, tire a boca e fique chupando apenas pela lateral, deixando o tiro de gozo livre, liberado para ele jogar onde quiser.

A calça jeans e o dedão do pé

Você pode pedir a parceira para que primeiro use apenas o seu dedão do pé, é importante que você esteja vestindo uma calça jeans apertada, ela pode começar passando o dedão por cima da calça, fazendo círculos em cima da cabeça do teu pau, peça a ela para movimentar a sola dos pés para cima e para baixo conforme ganha ereção. Agora ela com os dois pés juntos, não tire a calça ainda, é uma espécie de sexo oral, mas usando os pés, quando o membro estiver bem duro, você abre o zíper e deixe a companheira manuseá-lo como quiser. A calça jeans apertada serve para você calibrar o seu pau e vivenciar esta pressão, de estar de pau duro, mas pressionado pelo jeans, é uma sensação boa. Enquanto ela está com um pé em cima do seu pau, fazendo-o ficar duro, você pode apanhar o outro dedão do pé dela e começar a chupar, o pé de sua mulher, pode fazê-la subir pelas paredes.  Finalmente na hora de gozar, peça-a para masturbar o seu pênis com os dois pés juntos.

Um balanço, onde achar um balanço private?

Se você tiver um balanço em casa, é, um balanço daqueles pendurados em galhos de arvores, use-o, sente-se no chão, coloque a cabeça no apoio de madeira e peça para sua beldade sentar na sua cara.  Para isso, ela deve segurar nas alças do balanço e controlar com os braços, o quanto ela pode descer e subir com a vagina da cara dele.

Se o casal não possui um balanço, sem querer corta da fantasia, o sujeito pode deitar na cama, com a cabeça praticamente para fora do colchão. O ideal é deitar perto da cabeceira, para que a parceira possa ficar de pé e segurar com uma das mãos a cabeceira da cama, enquanto se abaixa lentamente, posicionando-se da melhor maneira na boca de seu namorado para que ele possa chupá-la. Assim como no balanço, a mulher pode abaixar e subir a vagina na cara do parceiro, controlando para não sufocá-lo e ficar ali tempo suficiente até alcançar o prazer máximo.

O fetiche se tornou um estereótipo, algumas pessoas podem achar uma perda de tempo todas estas fantasias e desejos, mas o fetiche pode servir para não deixar a relação esfriar ou servir como um longo fair play, afinal se você chegar com muita pressa e ansiedade pra cima da gata, pode estragar tudo em segundos. Calma, vá com paciência, o fetiche requer preparação, algum investimento e um pouco de imaginação. Vale tudo pelo amor.

DESCUBRA OS FETICHES QUE ESTÃO POR TRÁS DAS POSIÇÕES SEXUAIS PREDILETAS 4

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here