Uma mulher frígida possui a incapacidade de obter prazer no sexo, nela não há sequer qualquer tipo de desejo sexual por outra pessoa, é completamente “fria” ao toque erótico. Esse problema pode surgir por fatores de ordem psicológica, social ou orgânico. O termo frigidez está sendo usado cada vez menos à medida que os estudos sobre esse distúrbio que não acomete só as mulheres, vai sendo estudado e compreendido. Essa disfunção sexual precisa ser acompanhadas de perto por médicos especialistas após ser diagnosticada a causa que está levando a mulher a desenvolver esse tipo de distúrbio sexual.

Fatores Orgânicos que podem levar a uma  frigidez feminina

Frigidez feminina não é frescura de mulher 1

  • Doenças na vagina como a Vulvovaginite ou infecção da vulva e da vagina, acometem de forma direta os genitais, problema comum que afeta mulheres de todas as idades. Há vários sintomas de Vulvovaginite:
  • Mudança na cor, odor ou na quantidade de corrimento vaginal;
  • Irritação ou coceira na vagina;
  • Incômodo ou dor durante a relação sexual;
  • Incômodo ou dor ao fazer xixi;
  • Sangramento vaginal.
  • Uma alteração hormonal pouco conhecida, a hiperprolactinemia, que afeta indiretamente a motivação sexual, diminuindo completamente a libído pode também ser a causa desse distúrbio nas mulheres. A hiperprolactinemia é uma anomalia causada pela elevada produção de prolactina, conhecida também como o hormônio do leite, muito comum ocorrer no período de gestação e amamentação . Há vários fatores que podem gerar essa disfunção orgânica que possui alguns sintomas como:
  • Falta de libido;
  • Infertilidade;
  • Ausência da menstruação;
  • Menstruação totalmente irregular;
  • Produção de leite sem gestação;
  • Osteoporose;
  • Tumor da hipófise.
Frigidez feminina
Frigidez feminina

Transtornos psiquiátricos como a depressão podem levar a uma diminuição do desejo sexual ou até a completa ausência. São vastos os motivos que podem levar a uma depressão, os principais são:

  • O término de um relacionamento;
  • Morte de um ente querido;
  • Problemas financeiros;
  • Problemas no trabalho
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Alterações hormonais;
  • Doenças graves.

Fatores emocionais que podem levar a uma frigidez feminina

  • Frigidez feminina não é frescura de mulher 2Violência sexual , como abuso, estupro, qualquer situação sexual traumática durante a infância ou na vida adulta;
  • Mulheres criadas dentro de uma repressão sexual, em sua vida adulta sentem muita ansiedade e culpa relacionadas ao sexo;
  • Muita cobrança, agressões físicas, verbais e psicológicas entre o casal;
  • Parceiros que se comportam muito mais como pais uns dos outros, do que como parceiros sexuais;
  • Falta de comunicação e intimidade dos cônjuges;
  • O término da afeição e atração pelo parceiro.

Fatores sociais ou culturais que podem levar a uma frigidez femininaFrigidez feminina não é frescura de mulher 3

  • Falta de orientação sexual na infância e adolescência;
  • Falta de tempo, hoje em dia as mulheres tem que dividir seu tempo com a carreira, a casa e a família;
  • Falta de ambiente propício para uma intimidade sexual;
  • Em certas culturas, a religião reprime socialmente a sexualidade da mulher, elas não podem sentir prazer com o ato sexual, inibindo qualquer erotismo. O sexo é exclusivamente para a procriação

 

A cultura do corpo perfeito pode levar a mulher a desenvolver  frigidez feminina

Frigidez feminina não é frescura de mulher 4 Em nossa sociedade atual, há uma verdadeira ditadura da “cultura do corpo”, com o simples objetivo de consumir produtos e serviços voltados para a beleza, principalmente a beleza feminina, que para os padrões atuais, uma mulher é sexy quando tem um corpo esbelto, magro, estilo “top model”. Quando a mulher não consegue ter um corpo nesses padrões impostos, ela se sente infeliz e insegura, o que leva a uma queda dlibido, podendo gerar um bloqueio, fazendo com que o desejo sexual diminua ou até desapareça, tornando a mulher frígida.

Frigidez feminina e o pós parto

Frigidez feminina não é frescura de mulher 5

É super normal nos primeiros meses de pós parto a mulher ter uma diminuição drástica do desejo sexual ou até mesmo o desaparecimento por completo do líbido neste momento. Este fato está relacionado a algumas situações enfrentadas pela mulher nessa fase da vida, como, o cansaço de noites mal dormidas, estresse causado pela adaptação a rotina do bebê, a baixa auto estima com a mudança corporal e um dos mais importantes, a questão hormonal, pois a produção do hormônio da amamentação no pós parto é intensa, a Prolactina faz com que o desejo sexual diminua consideravelmente na mulher. Nem todas conseguem voltar rapidamente a rotina sexual com os parceiros, muitas demoram seis meses ou mais, porém pode ser feito algo para o desejo sexual na fase do pós parto volte com a “corda toda”, veja algumas dicas:

  • Usar lubrificante íntimo ou hidratante vaginal durante a relação sexual, pois por conta da amamentação a vagina fica mais sensível e seca;
  • Use algum método contraceptivo, a mulher tem que procurar seu  médico, juntos vão encontrar um método ideal, pois o medo de uma nova gestação causa bloqueio, a mulher não consegue relaxar na hora “H”!
  • Para uma melhora da autoestima, é preciso ter muita paciência e uma alimentação adequada, essa  é a chave para perder o peso extra adquirido com a gestação, a mulher tem que se cobrar menos, algumas acham que podem dar conta de tudo sozinhas, casa, bebê, marido, cabelo, pele, unha e etc… Isso não é possível sem uma ajudinha, nessa hora o parceiro é fundamental!
  • Nesse momento o casal está se adaptando a um novo papel, os de pais. Porém não podem  se esquecer que são um casal, namorar, sair, conversar, fazer coisas juntos sozinhos é fundamental, para isso é preciso saber deixar o bebê quando for possível com os avós, com os padrinhos ou tios.

Religião e a frigidez feminina

Frigidez feminina não é frescura de mulher 6A religião não deveria ser um sinônimo de repressão sexual feminina, porém é apontada por muitas mulheres como responsáveis por seus distúrbios sexuais. A religião não precisa interferir na sexualidade da mulher, mas infelizmente muitas doutrinas religiosas interferem e criam enormes obstáculos para uma vida sexual ativa e satisfatória. Alguns grupos religiosos divulgam informações negativas, cheias de mitos e erros, que acabam confundindo e assustando, por  isso muitas mulheres acabam convivendo com a frigidez feminina e sofrendo em silêncio. Mesmo nos dias atuais, entre a religião e a sexualidade feminina há uma estreita relação, mas é de suma importância que qualquer dúvida seja esclarecida, para tornar viável qualquer opção religiosa e uma vida sexual saudável e completa.

Frigidez feminina X Anorgasmia

Frigidez feminina não é frescura de mulher 7Ainda existe muitas pessoas que confundem frigidez feminina com anorgasmia, as mulheres que tem anorgasmia  podem sentir prazer de outras formas e se interessam pela prática sexual, só não conseguem atingir o orgasmo, diferente das mulheres que possuem frigidez, nelas não há interesse na prática sexual, não procuram o parceiro para transar e quando são procuradas, se recusam a ter relação. As mulheres que possuem anorgasmia, por não conseguir sentir o ponto máximo da relação íntima, a maioria tem uma diminuição do desejo sexual devido a grande frustração que essa doença causa.

Frigidez feminina pode interferir no trabalho

Uma vida sexual ativa e satisfatória, traz muita segurança e confiança em qualquer âmbito, no trabalho não seria diferente. É fato que uma mulher que se sente feliz e bem consigo mesma, vai render muito mais no dia a dia, não importando qual o tipo de  trabalho desempenhado por ela. Acreditem, o sexo satisfatório pode sim fazer toda a diferença na qualidade do trabalho, aumentando o potencial produtivo das profissionais e triplicando a capacidade criativa. Existem muitas razões que comprovam bem isso, leia e pratique alguma delas:

  • Aumenta a autoestima da mulher; A sensação de inferioridade pode atrapalhar muito a tomada das decisões e o desempenho profissional, no sexo satisfatório é produzido o hormônio do bem-estar, que eleva a motivação e sensação de felicidade
  • Diminui o estresse; Sexo satisfatório faz com que a mulher consiga lidar melhor com situações de estresse no ambiente de trabalho.
  • Eleva a produtividade; Qualquer pessoa produz mais quando está feliz  e motivada com sigo mesma.
  • Melhora a aparência; O ato sexual melhora a oxigenação corporal, dando uma aparência saudável à pele da mulher, a mulherada nem precisa  gastar “rios” de dinheiro com cosméticos para a pele, é só praticar sexo satisfatório regularmente e o melhor de tudo, é de graça!
  • Ajuda a economizar dinheiro. Uma transa satisfatória ajuda a combater comportamentos compulsivos, o de obter prazer através das compras  é um deles, essa é uma coisa que mulher adora fazer para se sentir mais feliz e realizada.

Frigidez feminina é uma das causa de muitos divórcios

Pesquisas recentes apontam que uma vida sexual ativa e satisfatória, leva menos casais a se divorciarem. Para um casamento funcionar bem, marido e mulher têm que estar felizes e satisfeitos dentro e fora da cama, mas para isso requer muita atenção, esforço, dedicação e muita, mais muita comunicação entre o casal. Mulheres frustradas sexualmente, frígidas no casamento, estão emocionalmente abaladas e isso pode levar a uma separação certa!

Frigidez na adolescência:

Vivemos em uma sociedade onde o sexo ainda possui muitos tabus, então os problemas relacionados à sexualidade são muito frequentes, principalmente nas mulheres e já são percebidos durante a adolescência. É nessa fase que o interesse sexual aflora, pois é influenciado pelas alterações hormonais. Por isso o ideal é acompanhar de perto e desde cedo o processo da vida sexual das meninas, isso com certeza vai prevenir problemas futuros de disfunções sexuais entre as mulheres,a frigidez é um deles.

Frigidez e o feminismo:

O feminismo é um movimento ideológico, liberado por mulheres que defendem ferozmente a igualdade de direitos entre mulheres e homens. No âmbito que diz respeito a sexualidade feminina, o feminismo luta para acabar com muitos tabus e mitos que fazem com que mulheres desenvolvam distúrbios sexuais. Mas ainda falta caminhar muito para que haja uma profunda mudança de mentalidade, principalmente no Brasil, porém, com o aumento do movimento feminista no mundo inteiro, a mulherada está adquirindo força para se sentir no direito de reivindicar igualdade no sexo e o direito de fazer com o corpo dela só o que realmente tiver vontade.

Frigidez feminina não é frescura de mulher 8Atividade física combate a frigidez:

Todo mundo sabe que praticar atividade física ajuda em muitos aspectos tanto físicos, como psicológicos. A atividade física praticada regularmente, traz a sensação de prazer ao corpo, eleva a auto estima da mulher, alivia o estresse do dia a dia, melhora a função cardio respiratória, ajuda a controlar a pressão arterial, reduz a glicemia, aumenta a massa muscular e isso tudo vai refletir em uma melhora significativamente na vida sexual de qualquer indivíduo. Com certeza a prática regular de atividade física vai ajudar a combater efetivamente qualquer distúrbio sexual e mulheres que sofrem de frigidez vão conseguir através da atividade física aumentar seu desejo sexual pelo parceiro.

Frigidez feminina não é frescura de mulher 9Algumas atividades físicas que podem ajudar a  mulher frígida

  • Exercícios aeróbicos;

Praticar exercícios aeróbicos pelo menos quarenta minutos, no mínimo três vezes por semana, como caminhar, correr, nadar ou andar de bicicleta, melhora a circulação sanguínea, ajuda na redução e controle do peso corporal, além de aliviar o estresse, elevar a produção do  hormônio que aumenta a vontade sexual.

  • Musculação;

Os treinos de musculação aumentam a massa muscular magra e diminui a massa gorda, trazendo força, com isso as mulheres ganham capacidade de experimentar novas posições sexuais e o ato sexual ganha mais durabilidade e intensidade, além, é claro, da liberação hormonal que aumenta o libído.

  • Alongamento e Yoga.

Exercícios que alongam o corpo e ajudam na meditação, liberam a tensão dos músculos e o estresse causado pelo dia dia da mulher, geram mais flexibilidade, melhoram a concentração e a respiração, com a prática desses exercícios regularmente a mulher vai aumentar seu desejo sexual e uma relação sexual mais satisfatória.

O  principal ingrediente é o desejo

Para que um ato sexual aconteça de modo satisfatório, tem que haver o desejo, ele é o primeiro passo para a excitação. Sem desejo, não haverá atividade sexual prazerosa para a mulher, pois é o desejo que impulsiona a excitação e a uma transa satisfatória, onde haverá prazer e orgasmo. Na mulher frígida não há desejo, não há disposição para o ato sexual.

Teste de frigidez

O teste tem como objetivo medir o seu grau de resposta sexual e excitação ou falta de desejo sexual, frigidez feminina. Ao final do teste basta somar seus pontos e terá um resultado, mas não se esqueça, nada substitui uma avaliação médica. Vamos experimentar?

  1. Ver vídeos ou ler livros e revistas pornoráficos?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

         2 . Escutar ou dizer palavras sexuais?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

   3 . Masturbar o parceiro?

Me excita  muito(1,0) Me excita pouco(0,5)  Não me excita(0,0)

  4 . Ser acariciada e masturbada?

Me excita muito(1,0) Me excita pouco(0,5)  Não me excita(0,0)

  5 . Quando um homem tenta seduzi la?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

  6 . Sentir ou ver a ereção do parceiro?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

  7 . Ter os mamilos acariciados ou chupados?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

  8 . Esfregas suas genitais com a do parceiro sem penetração?

Me excita muito(1,0) Me excita pouco(0,5)  Não me excita(0,0)

 9 . Brincadeiras eróticas, com ou sem brinquedos sexuais?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) Não me excita(0,0)

10 . Fazer ou receber sexo oral?

Me excita muito(1,0)  Me excita pouco(0,5) não me excita(0.0)

A pontuação de 0 à 3 pontos revela que seu nível de desejo sexual encontra–se em um nível baixo.

Para se ter um sexo satisfatório é preciso que exista um desejo sexual, em geral seu desejo sexual atual encontra-se abaixo, cada mulher possui um nível de apetite sexual, que é normal variar muito em cada fase da vida, busque avaliar seu dia a dia e sua relação amorosa, você pode buscar aumentar esse desejo sexual, uma vida sexual regular e satisfatória traz saúde e felicidade.

A pontuação de 4 à 6 pontos revela que seu nível de desejo sexual encontra–se em um nível médio.

Este número de pontos revela que seu nível de desejo e excitação estão em um nível médio, habitualmente é um nível normal, sem ser excessivo. Cada mulher é diferente, sente as coisas de diferentes formas, possui rotinas diária diferentes e é claro que seu impulso sexual também será diferente, mas é sempre bom inovar e procurar melhorar esse nível sexual, afinal, sexo é saúde!

A pontuação de 7 à 10 pontos revela que seu nível de desejo sexual encontra–se em um nível alto.

Este número de pontos revela que seu nível de desejo e excitação estão em um nível alto, se não atrapalhar em sua rotina ou interferir em sua saúde é  considerado normal e saudável, cada mulher possui um nível de desejo sexual diferente, variando muito em cada fase da vida, seja feliz, a vida está aí para ser vivida!

 

Frigidez feminina não é frescura de mulher 10

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here