Acreditem, nos dias de hoje, ainda é possível encontrar pessoas que quando o assunto é sexo, evitem conversar sobre, então carregam com si muitos mitos ligados à sexualidade, principalmente as mulheres e mais ainda as grávidas. Durante a gestação é muito comum a insegurança das futuras mamães, pois tudo começa a girar em torno da segurança do bebê, porém, apesar de haver muitos mitos com relação ao sexo na gravidez, manter a vida sexual ativa na gestação é seguro e recomendado por médicos especialista no assunto.

Alguns dos mitos e verdades que existem sobre sexo na gravidez, como achar, por exemplo, que:

  • Manter relação sexual nos primeiros três meses é perigoso;

6 mitos sobre sexo na gravidez que toda mulher deve desvendar 1Mito, se for uma gravidez saudável não tem o menor motivo para não se praticar sexo, muito pelo contrário, o sexo é um aliado por ajudar a promover a autoestima perdida com as mudanças corporais e hormonais durante toda a gestação.

  • O desejo sexual diminui na gravidez;

Mito, na verdade o desejo sexual pode até vir a ser ampliado, pois o fluxo sanguíneo corporal aumenta, levando a uma maior sensibilidade no órgão genital, há também o aumento da lubrificação vaginal  e uma maior produção de hormônios no período da gestação, que fazem muitas mulheres se sentirem mais sensuais e eróticas. Claro que isso vai depender da mulher, pois alguma podem se sentir incomodadas com a prática sexual na gravidez, muito devido a insegurança.

  • Fazer sexo durante a gravidez dói;

Mito, como já foi dito antes, se a gravidez for saudável não há o que se preocupar, se durante a prática sexual a gestante sentir dor, é porque tem algo errado na gravidez, como por exemplo, infecções vaginais e urinárias, que são bem comuns em toda mulher.

  • Transar durante a gravidez pode machucar o bebê;

Mito, o bebê está protegido pelo útero, que é uma estrutura fechada, própria para manter o bebê protegido e saudável e há ainda a placenta, o líquido amniótico e outras coisas que o protegem, o pênis não tem como alcançar e tocar no bebê, independentemente da posição sexual. Esse medo acomete muito mais os homens do que as mulheres, pois essa fase da mulher traz muita insegurança e dúvidas para os homens, afinal é um momento na vida delas que é desconhecido para muitos.

  • Masturbar durante a gestação é perigoso para o bebê;

6 mitos sobre sexo na gravidez que toda mulher deve desvendar 2Mito, a grávida ao se masturbar não traz qualquer perigo ao bebê, porém se a gestante foi desaconselhada a praticar sexo, provavelmente deverá evitar a masturbação. Em uma gravidez saudável, a masturbção é uma ótima forma de aliviar o estresse do dia a dia e a ansiedade.

  • O orgasmo induz ao parto;

Verdade, o orgasmo pode favorecer o parto, pois o colo do útero nos últimos meses de gestação começa a ficar mais fino e maleável para facilitar o bebê a sair e é muito comum pequenas contrações nesse período final da gravidez para preparar o corpo da mulher para o parto, ao ter orgasmo durante a relação sexual, a grávida acaba favorecendo o aumento dessas contrações.

  • Sexo oral na grávida é seguro;

Verdade, o sexo oral é seguro e muito prazeroso, mesmo quando a barriga está enorme e faz a vagina desaparecer do campo visual da mulher. Se praticar sexo é saudável e importante para a grávida e seu parceiro, a prática do sexo oral não é diferente, também é muito importante.

  • A grávida só pode transar de lado;

Mito, as grávidas podem ter relação sexual em qualquer posição que seja confortável e prazerosa para ela até o final da gestação. Estamos falando aqui de uma gestação saudável, onde não apresenta nenhum problema. Porém é verdade também que com o aumento da barriga, certas posições vão ficando complicadas

Algumas posições sexuais prazerosas e confortáveis para as grávidas:

  • Deitada de barriga para cima, com as pernas esticadas para o alto, nessa posição a grávida fica confortável e facilita a penetração do parceiro que se posiciona sentado à frente da mulher, atrás de suas pernas estendidas para o alto, nessa posição a gestante também fica livre para estimular o clitóris.
  • A tão famosa posição de “conchinha”, essa posição é muito confortável para as gestantes, principalmente nos últimos meses em que ela se encontra mais cansada e preguiçosa devido ao aumento da barriga e consequentemente do peso. Nessa posição os parceiros deitam-se para o mesmo lado e o homem penetra a mulher por trás, ambos ficam livres para estimular o clitóris dela.6 mitos sobre sexo na gravidez que toda mulher deve desvendar 3
  • Agachamento erótico sobre o parceiro, essa posição é ótima para quando a barriga já está incomodando, porém ainda está de um tamanho onde a gestante consegue se movimentar, ainda não está tão pesada. Nessa posição o parceiro fica deitado de barriga para cima e a mulher se senta sobre o pênis agachando e levanta, podendo usar as mãos do parceiro como apoio.
  • De quatro apoios, mais conhecido como “cachorrinho”, essa posição é ótima para deixar o barrigão livre, a grávida apoia-se nos joelhos e nas mão, o parceiro por trás faz a penetração, mas pode incomodar um pouco nos últimos meses, pois a coluna lombar no final da gestação pode ficar dolorida com a hiperextensão devido ao grande aumento da barriga e seu peso.
  • Com a pelve levantada, nessa posição a barriga fica livre e facilita o orgasmo, a gestante deve se deitar-se de barriga para cima, com a coluna lombar em cima de um travesseiro ou algo confortável que mantenha sua pelve levantada, o parceiro de joelhos faz a penetração por entre as pernas da grávida.
  • Quase um Papai e mamãe, essa posição é um papai e mamãe adaptado, onde a gestante deita de barriga para cima e o parceiro não deita completamente sobre a grávida, ele mantém o tronco levantado, assim não causa pressão ao útero e um desconforto na mulher.
  • Cruz, essa posição é muito confortável para a gestante, podendo ser utilizada até os últimos meses de gravidez, pois como a mulher fica deitada de barriga para cima, com a perna flexionada por cima do corpo do parceiro, que penetra nela se encaixando de lado, a gestante fica em completa posição de descanso, os dois corpos juntos formam uma cruz.
  • Armadilha da serpente, este nome tão diferente vem do Kama Sutra, os parceiros ficam de frente um para o outro, a grávida fica sentada sobre o parceiro e ambos seguram um os pés do outro, fazendo um prazeiroso movimento de vai e vem, nessa posição a barriga fica livre, evitando a pressão sobre o útero, podendo ser praticado até os últimos meses de gestação.

A gravidez pode ser uma boa oportunidade para a experimentação e criatividade na vida sexual de qualquer casal, trazendo mais harmonia, felicidade e cumplicidade para a relação. Então vamos lá, converse com o ginecologista e se solte!

Casal curtindo a gravidez
Casal curtindo a gravidez

A relação sexual pode ser contra indicada em alguns casos.

Sabemos que o sexo durante a gestação é saudável e seguro para a grávida e o bebê, a grávida pode praticar sexo até cerca de duas semanas antes do parto, desde que não seja contra indicado por um médico especialista. Em algumas gestações há casos em que as mulheres devem evitar relação sexual, como:

  • Se em gestações anteriores o parto foi prematuro;
  • Se a grávida sofreu algum aborto espontâneo;  
  • Se durante a gestação há sangramento vaginal;
  • Se for uma gestação múltipla;
  • Se a grávida estiver com perda de líquido amniótico;
  • Se a gestante ou o parceiro possuem alguma Doença Sexualmente Transmissível (DST);
  • Se a gestante possui placenta Prévia;
  • Se o Cérvix da gestante estiver dilatado.

Em uma gravidez saudável, na ausência de qualquer um desses tipos de complicações citados acima, onde mãe e  bebê estão seguros, a prática sexual é mais que recomenda, o sexo contribui para que o casal passe pelo período de gestação com mais leveza, humor, cumplicidade e prazer.

Quando o casal possui problemas e sua relação sexual não vai bem, na gestação os problemas podem se agravar.

Se o casal possui uma relação sexual ativa e saudável, durante a fase da gestação isso não vai mudar, podendo até a relação sexual ficar mais intensa, pois muitas grávidas tem seu libído sexual aumentado devido alguns fatores fisiológicos provocados pela gestação. Porém, uma gestação pode afastar mais ainda um casal onde há algum problema no relacionamento e a relação sexual vai mal. Muitas mulheres usam a gestação para impedir um rompimento na relação e muitos homens também usam a gravidez da mulher, como desculpa para evitar ter relações sexuais com as parceiras, mas isso não funciona, podendo dificultar ainda mais a relação. O casal que está sofrendo com alguma dificuldade em seu relacionamento, devem evitar uma gestação, procurando ajuda médica se for necessário. Afinal, com uma gravidez, terá mais uma vida em jogo.

 

 

6 mitos sobre sexo na gravidez que toda mulher deve desvendar 4

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here