Saiba porque a sua frequência sexual pode melhorar ou piorar o status de saúde em geral

A saúde do nosso corpo e mente é um dos pilares mais importantes de nossas vidas, disso ninguém tem dúvidas, no entanto, poucos relacionam a saúde em geral com a frequência sexual atual.

Ou seja, você já parou pra pensar como uma maior frequência em sua rotina sexual pode beneficiar a sua saúde? Certamente você já deve ter ouvido ou lido em algum lugar que a atividade sexual diminui o estresse, ajuda a fortalecer ossos e músculos, aumenta a  pressão arterial (o coração acelera para que mais sangue circule pelo corpo) como em toda atividade aeróbica, melhora o sono e o humor. 

É bem provável, que muitos de nós, achamos que a nossa frequência sexual está de bom tamanho, seja porque talvez não tenhamos coragem de admitir que talvez não esteja, ou porque não questionamentos o nosso parceiro (a) a respeito.

Sendo assim, para ilustrar melhor esta questão, no post de hoje iremos discorrer não só sobre a importância de se manter uma boa frequência sexual, como daremos dicas para você identificar se esta situação ocorre com você, e o que fazer para alcançar uma frequência sexual que seja minimamente saudável.

IMPACTO DA BAIXA FREQUÊNCIA SEXUAL

Entenda como a sua rotina sexual está ligada à sua saúde 1Antes de mais nada é preciso entender as consequências de se ter uma frequência sexual abaixo de um patamar considerado minimamente saudável.

Em primeiro lugar, é necessário que se tenha em mente que a frequência sexual ideal não segue uma tabela de números que diz o quanto de sexo alguém deve fazer.

Ou seja, para saber qual a sua frequência ideal, é necessário que você se atente a alguns pontos, como:

  • Satisfação Sexual:

    Caso você esteja satisfeito com a sua rotina sexual, muito bem, você provavelmente está no caminho certo, mas isso não significa que a sua rotina sexual possa ser considerada saudável.

Isso porque existem outros diversos fatores que contam para o seu bem-estar sexual, vamos a eles.

Satisfação do Parceiro: Muitas vezes estamos satisfeitos com as nossas rotinas sexual, fazemos tudo, como e quando queremos, mas e o nosso parceiro?

Uma rotina sexual nunca será saudável se for satisfatória apenas para uma pessoa, ela deve ser ideal para ambos.

Deste modo, um dos segredos para que tanto você como o seu parceiro sintam-se plenamente satisfeito com suas rotinas sexuais é que se percebam um ao outro adotando as seguintes dicas:

*Questione o seu parceiro: você não precisa virar para o seu parceiro e fazer aquela pergunta clássica do tipo “foi bom pra você?”.

Entenda como a sua rotina sexual está ligada à sua saúde 2O questionamento deve ser feito de um modo muito mais leve e sútil, preferencialmente antes do ato sexual, isto é, o ideal é que você faça este questionamento em tom de sugestão, como:

O que acha de tentarmos isso?”; “Gostaria de fazer algo diferente hoje?”; “O que acha de chegarmos mais cedo para aproveitarmos mais estes momentos?”

Quando a pergunta é feita nesse tom, você encoraja o seu parceiro a dizer o que ele realmente quer e espera da relação sexual.

  • Aprenda a ouvir e a observar: Outro ponto crucial para que se tenha uma rotina sexual de qualidade é saber ouvir e observar tanto o parceiro como a si mesmo sempre que necessário.

Este é um comportamento fundamental pelas seguintes razões:

Saber lidar com a opinião de seu parceiro: Muitas vezes estamos a fim de algo que o nosso parceiro não está, portanto ter uma rotina sexual balanceada, muitas vezes significa ceder um pouco do que o parceiro deseja.

Impor a sua vontade com relação a sua rotina sexual, só irá piorar a qualidade não só de sua saúde sexual, mas de sua saúde em geral.

Entender o que se passa com o seu parceiro: Pode acontecer de termos um parceiro ou até de sermos indivíduos que não saibam se expressar corretamente com relação aos nossos anseios sexuais.

É necessário que estejamos atentos a estes sinais da seguinte maneira:

*Dizer SIM para tudo (Você): Imaginando que seja você quem tenha dificuldade de expressar os seus anseios sexuais, é fundamental que se haja da seguinte maneira.

Entenda como a sua rotina sexual está ligada à sua saúde 3Aprenda a dizer não: Você não irá prejudicar a sua relação sexual com o seu parceiro se souber impor a sua vontade de modo sútil e coerente.

Fale o que sente: O diálogo é outra etapa fundamental para quem quer ter uma frequência sexual saudável, por isso é importante que você diga ao seu parceiro como é e o que sente.

Estas duas dicas não irão afastar a pessoa de você, muito pelo contrário, irá melhorar a relação sexual de ambos.

*Dizer SIM para tudo (Parceiro): Agora, imaginando que quem não tenha expressão dentro do relacionamento sexual seja o seu parceiro, é importante que você o encoraje a ter voz ativa no relacionamento.

Caso você não o faça, em pouco tempo, o seu parceiro não irá mais te satisfazer, pois o mesmo (embora concorde com você em tudo) não estará dando o melhor de si mesmo.

Deste modo, a frequência sexual do casal tende a diminuir, impactando a longo prazo em sua saúde tanto geral como em seu vigor sexual.

QUANTIDADE E QUALIDADE: Embora quando se fale em frequência sexual tenhamos em mente a quantidade, é importante frisar que a quantidade sozinha não trará benefício algum a sua rotina sexual.

Por isso, ao notar que sua frequência sexual não está num ponto considerado minimamente saudável nem para você ou para o seu parceiro.

Não pense que simplesmente aumentar a quantidade de sexo na semana ou no mês fará com que a sua rotina sexual seja considerada saudável.

Dito isso, muitos devem se perguntar, então o que fazer para ter uma frequência sexual saudável?

Mudar a rotina
Mudar a rotina

Além de tudo o que já foi dito acima, o pontapé inicial para quem deseja ter uma frequência sexual mais feliz e saudável, é:

Tenha um compromisso com sua vida sexual: Devido a rotina agitada do dia a dia, muitos casais (cada vez mais) tem deixado o sexo em segundo plano, portanto para reverter esta situação, é importante estar compromissado com sua vida sexual.

Isto é, sempre reserve um tempo na semana para o sexo com o seu parceiro, isso já fará uma enorme diferença.

Evite pensar em outras coisas na hora do sexo: De nada adianta reservar um tempo de sua vida dedicado à sua vida sexual apenas para cumprir tabela, é necessário que você se dedique de corpo e alma a este momento.

Portanto, não importa qual seja o tamanho de seu problema, evite pensar no mesmo durante o sexo, caso fique pensando em seus problemas durante o ato sexual, o resultado certamente não será satisfatório.

Pós sexo: O comportamento adotado após o ato sexual também é muito importante para medir a qualidade de sua rotina sexual, ou seja, muitos casais se concentram na hora do sexo, mas pouco depois voltam ao mesmo estado de espírito em que estavam.

Tal comportamento anula tudo o que foi feito durante o ato sexual, isto é, com isso você simplesmente irá frustrar o seu parceiro sexual dando início há uma frequência sexual desequilibrada.

IMPORTANTE: É importante ter em mente que a dedicação em melhorar a sua rotina sexual deve ser constante e que os resultados podem não ser imediatos, se achar necessário não hesite em procurar ajuda de um psicólogo para tal.

 

Entenda como a sua rotina sexual está ligada à sua saúde 4

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here